Cuidado e Prevenção

Exames de rotina anuais: sua importância e quais exames fazer!

Exames de rotina anuais: sua importância e quais exames fazer!

Ter o hábito de ir ao médico com certa frequência e realizar exames de rotina é tão benéfico à saúde quanto adotar hábitos saudáveis. Estamos falando dos exames de rotina anuais.

Diversas doenças não costumam dar sinais muito claros no início e, por isso, é extremamente importante identificá-las (e principalmente tratá-las) precocemente para garantir uma vida mais saudável e com menos risco de surpresas desagradáveis relacionadas à saúde.

Reconhecemos, porém, que pode ser um pouco complicado saber quais médicos procurar, quando e quais avaliações são necessárias para manter essa proteção preventiva. 

Pensando nisso, preparamos esse artigo para esclarecer as principais dúvidas sobre esse assunto.

Vamos à leitura!

A importância da rotina anual de exames preventivos

Por mais que a sua saúde esteja em dia, existem inúmeras doenças que podem ser assintomáticas e que só são descobertas através de exames de rotina. 

E, nesse sentido, quanto antes ocorrer a detecção, mas eficaz será o tratamento e maiores serão as chances de cura, principalmente em casos de doenças graves. 

Dessa forma, os exames de rotina anuais possuem um caráter preventivo e contribuem para a manutenção do bem-estar, já que as avaliações também podem ser utilizadas para averiguar se há algum fator fora do normal esperado ou mesmo que, ainda dentro da normalidade, já esteja inspirando cuidados.

Exames indispensáveis na rotina anual preventiva

1. Exames de fezes e urina

São os exames mais recorrentes, realizados em todas as fases da vida – da infância à melhor idade – e solicitados na maioria das avaliações médicas de rotina, justamente pela vasta gama de doenças e alterações que eles podem revelar.

É por meio da urina e das fezes que nosso organismo elimina toxinas e qualquer substância indesejada que passe pelo nosso metabolismo e digestão; processos que se relacionam a diversos órgãos, como fígado, rins e intestinos.

Pela avaliação das fezes, é possível avaliar, por exemplo, a presença de:

  • verminoses e parasitas;
  • infecções alimentares;
  • sangramentos intestinais ou do cólon (sangue oculto nas fezes);
  • problemas de estômago;
  • diarreias persistentes;
  • intolerâncias alimentares.

Já a avaliação da urina pode ajudar o médico a detectar problemas como:

  • alterações nos rins (insuficiência renal);
  • infecções urinárias;
  • proteinúria (excesso de proteína na urina);
  • problemas no trato urinário (bexiga e uretra);
  • diabetes.

Por toda essa importância, os conhecidos exames de “cocô e xixi”, de que ouvimos falar desde criança, continuam sendo parte essencial de toda a rotina anual de exames. 

Você sabia que problemas nos rins podem causar dores nas costas? Saiba como identificar os principais motivos das dores nessa região e como tratá-las, acessando este artigo do nosso Blog!

2. Exame de sangue

Os diversos exames de sangue podem revelar alterações em praticamente todo o corpo, já que é por meio dele que nosso organismo leva nutrientes e substâncias para todos os órgãos e tecidos.

O hemograma, por exemplo, é um dos exames mais comuns e pode analisar:

  • as defesas do organismo, pela contagem de glóbulos brancos (leucócitos);
  • quadros de anemia;
  • insuficiência renal;
  • cirrose;
  • deficiência de ferro;
  • carência de vitaminas;
  • confirmação de gravidez;
  • leucemia (conhecido como câncer do sangue);
  • alterações no colesterol;
  • glicemia (níveis de açúcar no sangue);
  • presença (e quantidade) de medicações no organismo.

Esta é apenas uma pequena lista das inúmeras possibilidades diagnósticas do exame de sangue. Por isso ele é tão importante e frequente na rotina preventiva anual em todas as idades.

Como vimos, um dos problemas detectados no exame de sangue é a carência de vitamina D. Confira neste artigo uma lista com os alimentos que mais fornecem esse nutriente!

3. Eletrocardiograma e ecocardiograma

O eletrocardiograma e o ecocardiograma são essenciais na rotina anual preventiva pois são eles que avaliam as condições em que se encontra o coração. 

O eletrocardiograma é realizado por meio da colocação de eletrodos na região do tórax para avaliar as correntes elétricas que regulam os batimentos cardíacos. 

Com esse exame, é possível detectar problemas como:

  • palpitações;
  • alterações dos batimentos cardíacos, como taquicardias (batimentos acelerados) ou bradicardias (batimentos reduzidos); 
  • entupimento de veias e artérias coronárias, para prevenir ou diagnosticar infarto ou parada cardíaca;
  • cardiopatias congênitas (doenças cardíacas de nascimento).

Já o ecocardiograma também avalia a saúde do coração, porém com outro tipo de procedimento e buscando outras condições.

Neste exame, feito por meio de um aparelho de ultrassom, o médico desliza uma espécie de sonda de captação (transdutor) pela região cardíaca, em busca de informações sobre o funcionamento do coração.

Por meio do ecocardiograma, é possível detectar problemas como:

  • alterações nas válvulas cardíacas (sopro cardíaco);
  • insuficiência cardíaca (coração fraco);
  • cardiopatias congênitas (doenças cardíacas de nascimento);
  • alterações no pericárdio (membrana que reveste o coração);
  • dilatação da artéria aorta;
  • presença de coágulos dentro do coração.

Os coágulos estão relacionados à trombose e podem oferecer grandes riscos à vida do paciente. Veja neste artigo o que é a trombose e como se prevenir!

4. Teste ergométrico

Também conhecido como “teste de esforço”, esse exame não só avalia o coração, como também todo o sistema cardiovascular. Ou seja, todo o funcionamento das artérias, válvulas, veias, átrios, aorta, septo e ventrículos. 

Após a colocação de eletrodos na região do tórax e costas, o paciente realiza esforço físico, – geralmente em esteira ou bicicleta ergométrica.

O teste ergométrico possui diversas aplicações, como:

  • teste de resistência cardiovascular para liberação de atividades físicas (mesmo em adultos jovens);
  • avaliação pré-operatória, visando definir o risco cirúrgico do paciente;
  • checagem da saúde cardíaca geral, visando avaliar a resposta cardiorrespiratória em esforço máximo;
  • verificar o funcionamento de dispositivos cardíacos implantados (como marcapasso);
  • avaliar a resposta terapêutica do paciente a medicamentos, bem como sua evolução clínica.

As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no mundo. Confira neste artigo as 5 principais e aprenda a se prevenir!

5. Teste de pressão arterial

Talvez a avaliação cardiovascular mais conhecida. Trata-se de um exame simples, rápido, indolor e que pode ser realizado gratuitamente em qualquer Unidade Básica de Saúde ou até mesmo em casa, contanto que com aparelhos certificados pelo Inmetro.

Como a hipertensão arterial é uma doença que não costuma dar sinais, medir a pressão regularmente é uma medida preventiva extremamente importante, principalmente para quem tem pessoas hipertensas na família.

O diagnóstico precoce de um quadro hipertensivo pode ajudar a prevenir e a tratar doenças graves, como:

  • ataque cardíaco;
  • AVC (derrame cerebral);
  • comprometimento da função dos rins;
  • insuficiência cardíaca;
  • perda da visão.

Como vimos, trata-se de uma avaliação que demanda poucos minutos, mas que pode te proteger contra sequelas permanentes ou mesmo risco de vida.

Um bom plano de saúde torna a rotina anual preventiva mais acessível!

Como vimos no artigo, a rotina anual preventiva é um cuidado que deve ser observado por todos, já que podem ajudar a prevenir ou descobrir precocemente vários problemas graves.

Porém sabemos que os custos de fazer todos os exames necessários, na frequência recomendada, pode ser um fator que desestimula muitas pessoas quanto à adoção desse hábito.

Nesse sentido, contar com a cobertura de um bom plano de saúde pode facilitar e tornar mais acessíveis esses cuidados, tanto com relação às consultas quanto com possíveis exames solicitados, inclusive aqueles de valor mais elevado que o médico julgue necessários.

Se você é servidor público, considere a Geap como sua operadora de planos de saúde!

mais de 75 anos, cuidamos da saúde dos servidores públicos ativos, aposentados, familiares e seus dependentes, tendo atualmente mais de 300 mil beneficiários.

A rede credenciada da Geap é formada por mais de 17 mil prestadores, entre clínicas, hospitais, laboratórios, dentistas e médicos nas mais variadas especialidades.

Estamos presentes em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal, em milhares de municípios, fornecendo uma ampla cobertura por meio de nossas diversas opções de planos, sejam nacionais ou estaduais.

Portanto, antes de fazer – para você e seus dependentes – um contrato de adesão, renovação ou retorno a um plano de saúde, conheça as opções que a Geap oferece e seja também nosso beneficiário.

Quero ser um beneficiário Geap!

Related posts
Cuidado e Prevenção

Saúde ocular: 10 cuidados para a saúde da sua visão

5 Minutos de Leitura
Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 50 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de problema ocular, sendo…
Cuidado e Prevenção

O passo a passo de como fazer o autoexame das mamas!

4 Minutos de Leitura
Quando o assunto é o câncer de mama, os cuidados preventivos são muito importantes. Afinal, quando identificado precocemente, esse tipo de neoplasia…
Cuidado e Prevenção

Dia Nacional da Vacinação: essa data nunca foi tão importante

3 Minutos de Leitura
Para crianças BCG – contra a tuberculose; VOP – Vacina Oral Contra a Poliomilite ou Parilisia Infantil; Tetravalente – contra a Difteria,…