Cuidado e PrevençãoRecomendados

Exame de mamografia: tudo sobre o exame

Tudo o que você precisa saber sobre o exame de mamografia

O Outubro Rosa é um movimento internacional em prol da conscientização e prevenção do câncer de mama. 

Mas além de divulgar informações sobre o tema e falar da importância das consultas e exames preventivos, a ação também tem como foco o aspecto emocional das mulheres que recebem o diagnóstico da doença.

Afinal, deparar-se com essa constatação é motivo de angústia, dúvidas e incertezas quanto ao futuro para a maioria das mulheres. Por tudo isso, as ações do Outubro Rosa reforçam tanto a importância das consultas e exames preventivos das mamas, especialmente a mamografia.

Neste artigo você vai encontrar as informações mais importantes sobre esse tema, que é relevante todos os dias do ano, não só neste mês.

Acompanhe o artigo!

Mamografia: A importância do exame

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente entre as mulheres de todo o mundo, sendo responsável por cerca de 23% dos novos casos a cada ano, ficando atrás apenas das neoplasias de pele.

Por mais que também possa surgir em homens, ocorre em quase sua totalidade nas mulheres, por uma série de fatores.

O exame de mamografia é hoje uma das principais armas contra essa doença que tira a vida de tantas mulheres. Isso porque o diagnóstico precoce não apenas aumenta as chances de cura, como prolonga a sobrevida das pacientes.

Além disso, quando o tumor é detectado na fase inicial e o tratamento logo é iniciado, os traumas físicos também são diminuídos, pois é possível realizar procedimentos muito menos invasivos.

Outra doença, potencial grave, que afeta mais as mulheres é a trombose. Confira neste artigo o que é e como se prevenir desse risco!

Quando é necessário fazer o exame de mamografia?

O Ministério da Saúde recomenda que o exame de mamografia seja feito a partir dos 50 anos e que a frequência seja a cada dois anos

Para o MS, exames realizados em mulheres abaixo dessa faixa etária, têm mais riscos de fornecer um diagnóstico errado, pois as mamas ainda são mais densas, o que dificultaria a encontrar sinais precisos da doença. 

No entanto, entidades brasileiras, como a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) recomendam que o exame seja realizado anualmente, já a partir dos 40 anos

Essa indicação se baseia em estudos que mostraram uma redução de até 30% na mortalidade das mulheres que mantiveram esse tipo de prevenção, num período avaliado de sete anos.

Nos casos de pacientes que tenham histórico de tumor mamário ou outros tipos de câncer na família, como o de ovário, a indicação é iniciar o acompanhamento médico mais cedo, já a partir dos 30 anos de idade.

Via de regra, o melhor caminho é seguir a recomendação do(a) profissional de sua confiança, que estará a par de seu histórico e suas necessidades.

Nos casos em que for necessária uma cirurgia, por conta de um câncer de mama, como funciona a cobertura dos planos de saúde? Confira a resposta neste artigo!

Como é feito o exame de mamografia?

O exame de mamografia é realizado com o uso do mamógrafo, aparelho que funciona semelhante a um raio X, captando imagens das mamas de forma individual.

Para a geração das imagens, os seios são posicionados em uma espécie de placa de acrílico, sendo aplicado certo grau de compressão, para que o tecido da glândula mamária se espalhe e seja possível obter uma visão ampla de suas estruturas internas. 

Essa compressão dos seios – apesar de incômoda para muitas mulheres – é fundamental para que o exame seja capaz de detectar a presença de lesões e tumores. 

Exame de Mamografia
Fonte: University Hospitals

A mamografia é muito importante para detectar possíveis nódulos que não tenham sido identificados por meio do autoexame. 

Porque o exame de mamografia dói tanto?

O exame de mamografia pode ser, sim, desconfortável para algumas mulheres, já que é necessário fazer a compressão, que mencionamos no tópico anterior para a captação adequada das imagens. 

No entanto, a dor ou desconforto é rápido e passageiro, pois trata-se de um procedimento realizado em poucos minutos.

Para que o exame seja feito de forma mais confortável, recomenda-se:

  • evitar realizá-lo próximo ao período menstrual (quando as mamas ficam mais sensíveis);
  • reduzir o consumo de sal nos dias anteriores ao exame, para prevenir retenção líquida e o consequente inchaço das mamas;
  • conversar com o(a) profissional assistente sobre a prescrição de algum analgésico comum para ser usado no momento do exame.

Qual médico(a) procurar?

Para avaliação da necessidade e a consequente solicitação do exame de mamografia e outros exames preventivos do câncer de mama, o mais indicado é que você procure o(a) ginecologista ou o(a) mastologista.

O(a) mastologista é o(a) profissional especializado(a) no diagnóstico e tratamento das doenças que afetam as mamas.

Em geral, mesmo nos casos em que o acompanhamento é iniciado pelo(a) ginecologista, caso haja alguma suspeita de câncer de mama, o(a) mastologista é o(a) profissional de referência para conduzir o acompanhamento.

Se você gostou de ler sobre o assunto, compartilhe este artigo com outra pessoa que também gostaria de saber mais sobre o tema.

Qual a diferença entre mamografia e o ultrassom da mama?

A mamografia é um exame específico de radiografia que auxilia o diagnóstico precoce das alterações de mama como: nódulos, tumores e calcificações. 

Já o ultrassom da mama, é um exame de imagem que expõe lesões presentes nas mamas, com o exame é possível observar nódulos, cistos, secreções nos mamilos e outras alterações. 

É importante ressaltar que os dois exames são complementares entre si.


Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da GEAP Saúde – Fundação de Assistência ao Servidor Público!

Geap Plano de saúde
Related posts
Cuidado e Prevenção

Quais são os principais tipos de alergias de pele?

6 Minutos de Leitura
Coceira persistente, vermelhidão, caroços, descamação. Estes são só alguns dos sintomas mais comuns nos diversos tipos de alergias de pele que existem….
Cuidado e Prevenção

Crise de ansiedade: quais os sintomas e o que fazer?

4 Minutos de Leitura
Quem já passou por uma crise de ansiedade sabe o quanto essa experiência é desagradável e, às vezes, desesperadora. Em muitos casos,…
Cuidado e Prevenção

7 exames que todo homem precisa fazer ao longo da vida!

5 Minutos de Leitura
O cuidado com a saúde masculina é algo que vem ganhando cada vez mais relevância e (felizmente) sendo mais e mais falado,…