Como ajudar uma pessoa com depressão

Saber como ajudar alguém com depressão pode fazer uma diferença muito positiva para quem sofre com esse problema. Nesse sentido, informar-se sobre o quadro e procurar entender o momento em que aquela pessoa se encontra é fundamental para prestar um apoio adequado. 

Muita gente, nessa condição, tende a não acreditar que o tratamento funcione ou até sentem vergonha da situação e acabam não pedindo ajuda de forma explícita. 

Por isso, saber identificar os sinais e se mostrar disponível para conversar e ajudar é extremamente importante para promover a recuperação.

Neste artigo, nosso objetivo é sugerir estratégias de como ajudar alguém com depressão.

Vamos a elas!

Principais sintomas da depressão

Nos quadros de depressão, a tristeza e o desânimo são sintomas frequentes; mesmo sem uma causa aparente. E, aos poucos, a pessoa vai demonstrando a perda de interesse por atividades que antes sentia prazer em fazer.

Além desses sintomas, também são sinais da depressão:

  • Alterações no peso sem causa aparente.
  • Distúrbios de sono.
  • Fadiga constante.
  • Redução ou aumento de apetite.
  • Agitação psicomotora ou apatia.
  • Sentimento exagerado de culpa ou de inutilidade.
  • Diminuição da capacidade de concentração e de pensar com clareza.
  • Isolamento.
  • Mudanças de humor constante.
  • Choro excessivo.
  • Irritabilidade.
  • Em casos mais graves, pensamentos suicidas.

O que a família pode fazer para ajudar uma pessoa com depressão?

Muita gente ainda acredita que não há como ajudar alguém com depressão e que a força de vontade deve vir dela, mas isso não é verdade. Mesmo que você não consiga sozinho tirá-la dessa situação, existem coisas que podem ser feitas. 

O primeiro passo é entender que essa é uma situação confusa para ambos os lados. A pessoa não está com depressão porque quer (não é uma escolha dela). Muitas vezes, nem ela entende por que se sente dessa maneira.

Por isso, é preciso ter muita paciência, manter a calma e acompanhar de perto. Sentir-se frustrado ou impotente nessa situação é normal, mas é preciso não deixar que esses sentimentos transpareçam. 

Ao conversar, valorize-a e faça planos futuros em conjunto. Isso pode fazê-la se sentir valorizada e com muitas coisas ainda por viver.

Informe-se sobre a doença, fale sobre o assunto e permita que ela desabafe. Porém, não a pressione. Deixe que ela escolha os momentos de compartilhar. 

Chame-a para programas ao ar livre, atividades relaxantes ou mesmo uma caminhada, mas não insista. A depressão possui fatores bioquímicos que impactam na disposição e roubam a energia da pessoa.

Se não puder fazer nada, ao menos esteja presente, dedique seu tempo e demonstre carinho. A pessoa com depressão não se sente importante, por isso é fundamental valorizá-la. 

O que não fazer quando alguém está com depressão

Assim como é importante saber como ajudar alguém que está com depressão, ter consciência do que não fazer também é essencial. Isso, porque o indivíduo com depressão tende a valorizar mais os aspectos negativos que os positivos.

Não a culpe por ser emotiva demais. Ser mais sensível não te faz ter depressão ou estar mais vulnerável a essa condição.

Tenha uma atitude motivadora, mas evite frases do tipo “pense positivo”. Também não diga que você sabe como ela se sente pois, na verdade, nunca sabemos como alguém com depressão está se sentindo. E finalmente: não a compare com outras pessoas, com afirmações do tipo “tem tanta gente com doenças mais graves”.

E mesmo que você já tenha passado por isso, não se coloque como referência. A depressão atinge cada pessoa de uma forma diferente. O que funcionou para você, provavelmente não irá funcionar para ela.

Atente-se também para não ser o narrador em uma conversa. Procure mais escutar do que falar. 

Muitas vezes, a pessoa com depressão pode apresentar a negação do problema psicológico, o que atrapalha muito na hora de pedir ajuda.

Portanto, não a culpe por não procurar tratamento. A falta de incentivo e de força de vontade são dois dos sintomas da depressão que mais paralisam. Então, ofereça levá-la a um especialista (psicólogo ou psiquiatra) e, se possível, acompanhe-a até o local nas primeiras sessões, até que ela consiga desenvolver a motivação para ir sozinha.

Como última dica, caso você não tenha muito contato ou intimidade para conversar com essa pessoa, uma boa ajuda pode ser incentivá-la a procurar grupos de suporte psicológico, como o Centro de Valorização da Vida (CVV). O telefone é o 188 e o serviço funciona 24 horas por dia.

Geap Saúde: sempre cuidando da sua saúde

Esperamos que as dicas e estratégias trazidas neste artigo sirvam de incentivo e orientação sobre como ajudar uma pessoa com depressão. Sabemos que essa é uma tarefa delicada, mas com carinho e atenção, sempre podemos fazer uma diferença positiva nesse sentido.

A depressão é um assunto delicado e urgente, assim a GEAP possui além de vasta rede credenciada, com profissionais especializados em psiquiatria e psicologia, o recurso de telemedicina, em que você poderá realizar seus atendimentos na segurança e privacidade do seu lar.

Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da Geap Autogestão em Saúde!

Como forma de contribuir para o bem-estar e tranquilidade dos seus beneficiários, a GEAP não gera cobrança de coparticipação nos atendimentos realizados via Telemedicina.

Acione a telemedicina GEAP via telefone 3003-0446 ou clicando no link.


Mais Notícias