Bem-estar

Sangramento fora do período menstrual: entenda o que pode ser

Sangramentos fora do período menstrual podem ocorrer por vários motivos: desde uma simples troca de anticoncepcional, passando por lesões no colo do útero, até razões mais sérias, como um câncer.

Por conta disso, o sistema ginecológico feminino deve ser alvo de constante cuidado e atenção por parte da mulher em todas as fases da vida, que deve estar atenta a qualquer alteração em seu padrão usual.

Quer conhecer as possíveis causas para sangramentos fora do período menstrual e os sinais indicativos de que é hora de buscar ajuda médica? Confira as informações deste artigo! 

Sangramento fora do período menstrual: o que pode ser?

Via de regra, sangramentos fora do período menstrual são normais e esperados apenas nas primeiras relações sexuais da mulher. 

Dito isso, quaisquer outros tipos de sangramento devem ser vistos como sinais de que algo não vai bem na sua saúde íntima e que é hora de buscar uma avaliação ginecológica.

Confira a seguir as principais causas para sangramentos irregulares.

1. Desequilíbrios hormonais

Os hormônios femininos  – especialmente o estrógeno e a progesterona – podem apresentar flutuações ao longo do tempo, motivadas por diversos fatores.

Desequilíbrios hormonais causados por estresse, o uso de anticoncepcionais hormonais de forma irregular (especialmente as pílulas), bem como outras razões, como problemas na glândula tireoide, podem levar à ocorrência de sangramentos fora do período menstrual. 

Confira, neste artigo, por que o Outubro Rosa é um movimento tão importante para a saúde feminina, como ele surgiu e as pautas que ele defende!

2. Miomas uterinos

Miomas uterinos são tumores benignos que surgem principalmente durante o período fértil da mulher e não há uma causa definida para o seu aparecimento. 

Confira na imagem abaixo possíveis localizações de miomas uterinos, tanto dentro do útero, quanto em suas paredes ou mesmo externamente.

Dentre os principais sintomas estão o fluxo intenso durante a menstruação, período menstrual prolongado, dores pélvicas, além da presença de possíveis sangramentos ao longo do mês, fora dos dias esperados. 

Outra grande preocupação das mulheres é o câncer de mama.  Neste artigo do nosso Blog, você tira todas as suas dúvidas sobre a mamografia, o principal exame para diagnóstico e acompanhamento dessa condição!

3. Infecções

Outra razão para sangramentos irregulares – entre um período menstrual e outro – pode ser o acometimento de infecções que atingem órgãos do sistema reprodutivo.

Entre as infecções mais comuns, podemos citar:

  • Clamídia – Infecção sexualmente transmissível (IST), causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que também pode causar coceira, corrimentos vaginais e queimação ao urinar.
  • Gonorreia – IST muito semelhante à clamídia, podendo muitas vezes ocorrerem em conjunto, só que provocada por outra bactéria (Neisseria gonorrhoeae). Pode ser assintomática em muitos casos, o que leva ao atraso no tratamento e complicações no quadro.
  • Doença inflamatória pélvica (DIP) – Condição decorrente de infecções ginecológicas não tratadas, surge pela presença de microorganismos nos órgãos sexuais, podendo afetar o útero, trompas e ovários. Em geral é decorrente de infecções por clamídia ou gonorreia.
  • Vaginite – Também conhecida como vulvovaginite, trata-se de inflamação genital feminina, provocada por alergias, alterações na mucosa da região íntima ou mesmo por infecções. Além de sangramentos, pode causar coceira, dor ou urinar e corrimentos vaginais.

Infecções ginecológicas em geral podem resultar em sangramentos vaginais irregulares, devendo ser tratados o mais rápido possível, para evitar a progressão do quadro e possíveis complicações.

Veja também: como funciona a telemedicina?

4. Cistos ovarianos e síndrome do ovário policístico (SOP) 

Por serem órgãos responsáveis pela produção de hormônios sexuais femininos, alguns distúrbios hormonais podem levar ao surgimento de cistos nessa região – isolados ou em conjunto (síndrome do ovário policístico).

Trata-se de uma condição relativamente frequente, afetando de 20% a 30% das mulheres em todo o mundo.

Está fortemente relacionada a questões genéticas e a fatores alimentares (excesso de gordura saturada e açúcares), a presença de cistos ovarianos pode levar a aumento de pelos, fragilidade capilar e nas unhas, dores abdominais, sangramentos irregulares e, se não tratada, pode levar a infertilidade.

5. Mudança de método contraceptivo

Um dos motivos mais comuns de sangramentos fora do período menstrual são as trocas de métodos contraceptivos ou mesmo de tipos de pílulas anticoncepcionais.

Como esse tipo de medicação provoca uma mudança no padrão de vários hormônios sexuais femininos, é normal que o organismo precise de um tempo para se adaptar, o que pode ocasionar sangramentos durante os primeiros meses após a mudança. 

Porém, caso essas alterações e irregularidades persistam por um período maior que três meses, é importante conversar com seu(sua) ginecologista.

Outra condição que afeta principalmente as mulheres é a trombose. Conheça sobre esse problema circulatório e aprenda a se proteger!

6. Pólipos uterinos

Os pólipos uterinos são pequenos nódulos que se formam dentro do útero, devido a um crescimento excessivo de células na parede interna do órgão. 

Mais frequente em mulheres que estão na menopausa, a doença pode levar a sangramentos contínuos da coloração amarronzada, além de um aumento no fluxo menstrual. 

A imunidade baixa facilita o surgimento de diversas infecções por vírus e bactérias, como as infecções ginecológicas. Aprenda a identificar quando suas defesas naturais estão reduzidas!

7. Exames e procedimentos ginecológicos

Alguns procedimentos ou exames ginecológicos podem causar pequenos sangramentos, imediatamente ou algum tempo depois de realizados. Porém trata-se de algo normal e até esperado, em geral não trazendo complicações ou consequências para a mulher. 

É importante, no entanto, que o(a) especialista que realizou o exame ou o procedimento te oriente quanto a esses possíveis sintomas, para que você seja capaz de monitorá-los e, se for o caso, voltar para uma revisão.

Leia também: A importância da saúde mental no trabalho

8. Câncer de colo do útero

Finalmente, o câncer de colo de útero também tem, como um de seus sintomas, o surgimento de sangramentos vaginais sem razão aparente. 

Além desse sintoma, outros possíveis sinais indicativos são dores na região pélvica ou abdominal, desconforto durante a relação sexual e corrimento com odor desagradável. 

A principal forma de prevenção ao câncer de colo do útero são as consultas e exames preventivos regulares, especialmente com a realização do Papanicolau. 

Quando procurar ajuda médica?

Independentemente da causa, todo sangramento fora do período menstrual deve ser avaliado pelo(a) ginecologista, já que – com exceção da primeira relação sexual – isso é sintoma de alguma alteração no sistema ginecológico da mulher e precisa ser devidamente avaliado.

Alguns sinais, no entanto, devem ser observados com mais atenção pela mulher, em relação a sangramentos irregulares, como:

  • Persiste por mais de três dias ou se repete por mais de três ciclos menstruais seguidos.
  • Ocorre após relações sexuais.
  • Fluxos menstruais em volume maior que o padrão regular da mulher.
  • Sangramentos durante a menopausa. 

Além desses sinais, qualquer outra ocorrência fora de rotina deve ser avaliada por um(a) ginecologista, que vai avaliar a paciente e solicitar/realizar exames para obter um diagnóstico mais preciso e, se necessário, indicar a melhor forma de tratamento. 

Cuidar da saúde ginecológica é fundamental para o bem-estar da mulher. Portanto, compartilhe  o artigo com quem precisa dessas informações também.


Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da GEAP Saúde – Fundação de Assistência ao Servidor Público!

Related posts
Bem-estar

A importância do acompanhamento nutricional

6 Minutos de Leitura
Por muito tempo, a ida ao(à) nutricionista ou nutrólogo(a) foi relacionada a problemas de saúde, como forma de reverter situações de risco…
Bem-estar

Os principais benefícios dos alimentos ricos em ferro!

3 Minutos de Leitura
O ferro é um mineral fundamental para o funcionamento do nosso organismo. Atua no transporte do oxigênio pelo sangue, na produção de…
Bem-estar

O que é sedentarismo e como evitá-lo?

3 Minutos de Leitura
Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019, cerca de 40% de toda…