Cuidado e Prevenção

Outubro Rosa: informação que salva

Outubro Rosa: informação que salva

Você já deve ter percebido em muitos lugares referências ao Outubro Rosa, mas você sabe o que esse movimento representa?

Trata-se de uma campanha internacional com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o câncer de mama, estimular o diagnóstico precoce e ampliar as chances de tratamento da doença.

A principal arma desse movimento é a informação. E para que você fique por dentro de tudo sobre essa mobilização, sua origem e o que ela defende, listamos neste artigo os pontos mais importantes.

Confira!

Por que Outubro Rosa?

Apesar de não se limitar somente a este mês, outubro foi escolhido para acolher as ações de conscientização, combate e controle do câncer de mama. 

Para chamar atenção para essa mensagem tão relevante, monumentos urbanos são iluminados com a cor rosa, empresas públicas e privadas distribuem lacinhos rosa para seus funcionários, roupas e acessórios rosa saem do armário e ganham vida na rotina das pessoas.

Mas por que o movimento tem esse nome?

Bom, o Outubro Rosa é um movimento internacional popular, com o objetivo de elevar a conscientização da sociedade em geral a respeito da prevenção e do controle do câncer de mama.

Essa campanha foi desenvolvida nos Estados Unidos, no começo dos anos 90, pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, que promovia corridas de rua, chamadas de “corridas pela cura”, além de distribuir lacinhos rosa para os participantes.

O laço rosa se tornou um símbolo internacional da campanha, reforçando em todo o mundo os cuidados que devemos ter com a saúde das mamas.

Veja também: como funciona a telemedicina?

Toda essa preocupação tem uma razão de ser

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, com mais de 2 milhões de novos casos em 2020, representando quase 25% dos diagnósticos de câncer nesse gênero, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Ainda segundo esse instituto, cerca de 15% das mortes por câncer estão relacionadas ao câncer de mama, alcançando um total de quase 685 mil óbitos por ano.

Quer ver um depoimento inspirador de alguém que venceu a luta contra o câncer de mama? Clique no vídeo abaixo para assistir:

A importância dos exames preventivos

Os números da doença são realmente assustadores e, por essa razão, é tão importante ampliar e fortalecer as campanhas de conscientização sobre o câncer de mama, como acontece no Outubro Rosa.

Nesse sentido, as consultas e os exames preventivos são o fator mais decisivo para a cura. Saiba um pouco mais sobre esses cuidados:

1. Diagnóstico precoce

Quando o câncer de mama é diagnosticado e tratado em seus estágios iniciais, as chances de cura das pacientes são de mais de 90%.

Além disso, com os tumores menores, o tratamento em si se torna mais simples e menos invasivo, inclusive evitando a necessidade de retirada da mama, o que é sempre um grande receio para as mulheres.

Para isso, os exames preventivos – como a mamografia – são fundamentais para esse diagnóstico precoce, já que podem detectar sinais milimétricos da presença da doença, ao contrário do autoexame das mamas que, apesar de ser importante, só permite a palpação de nódulos maiores.

2. Exames de rastreamento

Os exames de rastreamento são realizados para descobrir possíveis focos da doença em seus estágios iniciais, em mulheres a partir de idades específicas ou que apresentem fatores de risco.

São eles:

Mamografia

Ultrassonografia mamária

Segundo recomendam as principais sociedades médicas brasileiras, relacionadas ao tema, como a Sociedade Brasileira de Mastologia, a mamografia deve fazer parte da rotina preventiva das mulheres a partir dos 40 anos de idade, devendo ser repetida todos os anos.

A partir dos 55 anos, a mulher pode ampliar o prazo entre os exames para dois anos ou continuar com as avaliações anuais, de acordo com a indicação médica. 

Mulheres com risco aumentado para a doença, especialmente as que tenham casos de câncer de mama na família, ocorridos antes dos 50 anos, precisam iniciar seus exames de rastreio ainda mais cedo, a partir dos 35 anos.

Mas quem não tem caso na família também precisa fazer a mamografia?

Sim, a partir dos 40 anos ou segundo indicação médica. A maioria das mulheres com câncer de mama não tem nenhum histórico familiar da doença.

Além disso, o próprio intervalo entre a realização de uma mamografia e outra pode ser reduzido para seis meses, caso o(a) médico(a) de referência identifique essa necessidade.

Quer saber mais sobre a mamografia, esse exame fundamental para a prevenção e monitoramento do câncer de mama? Confira as informações deste artigo!

A ultrassonografia (ou ecografia) mamária é outro exame de rastreio para prevenção do câncer de mama e de diversas outras condições que possam afetar essa região.

Por meio dele pode ser detectada a presença de nódulos e, inclusive, esclarecer se são benignos ou não.

Como exame preventivo para o câncer de mama, a ecografia mamária é geralmente indicada para mulheres abaixo dos 40 anos, que ainda não têm indicação de realizar a mamografia ou que possuam algum tipo de contraindicação devido à radiação, como as grávidas.

Ressonância magnética das mamas

Entre os exames mais precisos e avançados que existem, a ressonância é capaz de identificar vários tipos de câncer em praticamente todas as regiões do corpo.

Nos casos do câncer de mama, porém, ela é contraindicada como exame preventivo regular, feito de forma isolada, devido aos riscos de apresentar resultados falso-positivos.

Em geral, a ressonância magnética das mamas é recomendada para mulheres que já receberam o diagnóstico de câncer de mamas, sendo feita para determinar com mais precisão o tamanho do tumor e se há outros nódulos na região.

O exame  também costuma ser recomendado para mulheres com alto risco de câncer, sendo feita, nesses casos, como complemento à mamografia.

Biópsia

Exame de confirmação da presença do câncer de mama ou para determinar o tipo e o grau de agressividade das células cancerígenas.

Em geral a biópsia é realizada quando outros exames – como a mamografia – apontaram fortes indícios da presença de um tumor.

Para sua realização, é feita a coleta de fragmentos do tumor, por meio da chamada punção mamária, para posterior análise em laboratório.

Esse procedimento é feito em consultório, com anestesia local.

Outubro Rosa: não adie esse cuidado!

O diagnóstico precoce do câncer de mama é o maior aliado das mulheres para aumentar as chances de cura e minimizar os impactos dessa doença. 

Nesse sentido, esteja atenta a alguns cuidados, como:

  • Realize o autoexame das mamas regularmente e, caso identifique alguma alteração, procure um(a) médico(a) o mais rápido possível.
  • Mantenha a frequência de consultas e exames preventivos, com ginecologista e/ou mastologista, tanto para prevenção do câncer de mama quanto de outros riscos para sua saúde.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, a pandemia causou uma redução de 70% na busca por exames e tratamentos preventivos, relacionados ao câncer de mama. 

Entendemos que o momento ainda é de cautela, mas não podemos esquecer que o câncer de mama é uma doença grave e que necessita de atenção permanente. 

Inspire-se no movimento do Outubro Rosa e cuide-se!

Se você gostou de ler sobre o assunto, compartilhe este artigo com outra pessoa que também gostaria de saber mais sobre o tema. Vamos levar adiante essa corrente de cuidado e atenção com a saúde.


Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da GEAP Saúde – Fundação de Assistência ao Servidor Público!

Related posts
Cuidado e Prevenção

Saúde ocular: 10 cuidados para a saúde da sua visão

5 Minutos de Leitura
Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 50 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de problema ocular, sendo…
Cuidado e Prevenção

O passo a passo de como fazer o autoexame das mamas!

4 Minutos de Leitura
Quando o assunto é o câncer de mama, os cuidados preventivos são muito importantes. Afinal, quando identificado precocemente, esse tipo de neoplasia…
Cuidado e Prevenção

Dia Nacional da Vacinação: essa data nunca foi tão importante

3 Minutos de Leitura
Para crianças BCG – contra a tuberculose; VOP – Vacina Oral Contra a Poliomilite ou Parilisia Infantil; Tetravalente – contra a Difteria,…