Bem-estar

O que o estresse pode causar?

O que o estresse pode causar

Por conta da correria diária, muitas pessoas já se acostumaram a uma rotina de preocupações, ansiedade e tensão, e já não se dão conta de que não é nada saudável esse estilo de vida e do que o estresse pode causar em longo prazo.

Embora todas essas reações e emoções sejam naturais e até necessárias em certos momentos, quando isso se torna presença constante no dia a dia, pode acabar se tornando algo perigoso, tanto para a saúde mental quanto física. 

Pensando nisso – e para te ajudar a entender os possíveis prejuízos à sua saúde – listamos neste artigo as principais consequências de se levar uma vida constantemente angustiada e tensa.

Confira nossas dicas e aprenda a pegar mais leve consigo mesmo!

O que os sintomas do estresse podem causar?

Notou alterações no sono e frequentes dores musculares e de cabeça? Esses são sintomas frequentemente associados a quadros de estresse e que acabam afetando de forma negativa a qualidade de vida. 

Segundo a Associação Americana de Psicologia, existem três tipos de estresse: o agudo, o agudo episódico e o crônico. Cada um corresponde ao nível de tensão e à frequência com que ocorre, sendo o nível crônico o responsável pelo desenvolvimento de depressão.

O que o estresse pode causar?

Alguns dos principais sintomas do estresse são:

  • Ritmo cardíaco acelerado ou fora do compasso.
  • Respiração rápida.
  • Tremores.
  • Manchas roxas pelo corpo.
  • Necessidade frequente de urinar.
  • Queda de cabelo excessiva.
  • Insônia.
  • Boca e garganta secas.
  • Fadiga e indisposição.
  • Alergias de pele.
  • Dores musculares, de cabeça e enxaqueca.
  • Falta ou excesso de apetite.
  • Imunidade baixa (gripes e resfriados frequentes).
  • Acne incomum.
  • Alterações no humor e irritação.
  • Ansiedade.
  • Dificuldades de concentração e memorização.
  • Problemas gastrointestinais.

Doenças causadas pelo estresse

Além do maior risco de depressão, como já mencionado, se elevam as chances de quadros como hipertensão, diabetes tipo 2, alterações na tireoide, problemas cardíacos e até Alzheimer.

E por conta do excesso de cortisol (um dos hormônios ligados ao estresse), o sistema imunológico pode ser afetado e provocar ou agravar uma série de enfermidades referentes a pele, como:

  • Dermatite Atópica: processo inflamatório da pele, caracterizado por lesões avermelhadas, que causam muita coceira e está relacionado a doenças respiratórias como asma, bronquite e rinite.
  • Psoríase: agravada principalmente pelo estresse, a psoríase é uma doença inflamatória crônica que se caracteriza por descamação e manchas, especialmente nos cotovelos, couro cabeludo e joelhos.
  • Urticária: irritação cutânea, que surge em qualquer lugar do corpo e pode durar semanas (nos casos leves) ou até anos (casos mais graves), sendo agravada pelo estresse.
  • Vitiligo: surgimento de manchas brancas pelo corpo, devido à redução ou falta de melanina. O estresse é um dos fatores desencadeadores da doença. 

O que é bom para aliviar o estresse?

Não existe uma fórmula pronta para se livrar do estresse nem um modelo que sirva para todas as pessoas. A solução deve ser buscada levando em conta sua própria realidade e possibilidades de mudança.

No entanto, algumas ações podem ser tomadas, como:

  • Reavaliar as prioridades de sua rotina (vale mesmo a pena se estressar em certas situações?).
  • Realizar atividades físicas regularmente.
  • Encaixar em seu dia a dia momentos que tragam prazer e satisfação.
  • Reduzir o consumo de álcool ou cigarro, caso seja seu caso.
  • Aprender a delegar atividades no trabalho e a contar mais com os colegas.
  • Realizar exercícios de respiração nos momentos de maior tensão (é possível aprender facilmente buscando na internet).
O que o estresse pode causar?

Veja como cuidar da saúde no dia a dia com 8 dicas simples!

A dieta também tem um papel importante nessa mudança. Tente incluir em sua rotina o consumo de chocolate 70% cacau, pois é sabido que isso ajuda a reduzir os níveis de cortisol (o hormônio do estresse).

Outros alimentos benéficos nesse sentido são: peixes, ovos, nozes, castanhas, lentilha, soja, brócolis, semente de abóbora, linhaça e aveia.

Também é possível recorrer a massagens terapêuticas que, além de trazer mais relaxamento, também auxiliam no combate à fadiga e no alívio de dores musculares causadas pelo estresse. 

Caso você já esteja sendo afetado por algum dos sintomas físicos listados acima, não deixe de buscar ajuda médica o quanto antes. 

Como o estresse se trata de uma doença emocional, o profissional de referência será sempre o psicólogo.

Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da Geap Autogestão em Saúde!

Compartilhe este conteúdo e ajude alguém que possa estar precisando de ajuda.

Related posts
Bem-estar

Sangramento fora do período menstrual: entenda o que pode ser

5 Minutos de Leitura
Sangramentos fora do período menstrual podem ocorrer por vários motivos: desde uma simples troca de anticoncepcional, passando por lesões no colo do…
Bem-estar

Cuidar da saúde no dia a dia: 8 dicas simples

6 Minutos de Leitura
Com rotinas cada vez mais cheias e apressadas, muitas vezes acabamos não reservando o tempo necessário para cuidar de nós mesmos e…
Bem-estar

Quais alimentos contêm mais vitamina D?

3 Minutos de Leitura
Quando se fala em aumentar os níveis de vitamina D no organismo, a primeira (e talvez única) maneira que vem à cabeça…