Cuidado e Prevenção

Janeiro Branco – Saiba como resgatar a sua saúde mental

Janeiro é considerado o mês da conscientização sobre saúde mental. O tema é cada vez mais reconhecido como uma prioridade global de saúde e desenvolvimento social e econômico. Para chamar a atenção sobre o tema e reforçar a importância dos cuidados, em especial no contexto vivido em decorrência da pandemia mundial do Coronavírus, a GEAP destaca algumas informações relevantes.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), o Brasil é o país mais ansioso do mundo (9,3%) e o segundo maior das Américas em depressão (5,8%). Transtornos depressivos e ansiosos são apontados como as maiores causas de incapacidades no mundo.

Entenda os cuidados:

“Faz-se necessário, conscientizar a mente de que a situação é passageira e que podemos encontrar outras maneiras de fazer o que gostamos, ou até mesmo descobrir e desenvolver novas habilidades. Porém, não se pode deixar de lado o acompanhamento psicológico e psiquiátrico, se for o caso, para a manutenção do bem-estar tanto mental quanto físico.”

Dra. Flavia Saigg, médica, com especialização em psiquiatria e analista de regulação da Geap

Um estudo recente realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), aponta a saúde mental como a segunda causa de afastamento laboral, especialmente no contexto da pandemia do Coronavírus. A pesquisa demonstrou ainda que os casos de depressão dobraram no período de quarentena e que ocorrências de ansiedade e estresse tiveram aumento de 80%, causadas pelas incertezas com a pandemia e as mudanças impostas pelo isolamento social.

Esses dados demonstram a relevância de se ampliar o debate e as estratégias para enfrentamento desse problema.

Os exercícios físicos auxiliam no combate à depressão, entenda mais.

Confira a entrevista com Flavia Saigg

Em que aspectos a pandemia potencializou os sintomas de ansiedade e depressão? Como amenizar o sofrimento do(a) paciente?

O agravamento e/ou surgimento de transtornos como a ansiedade e a depressão se deu potencialmente pelo isolamento social imposto pela pandemia, onde todos tiveram que estar longe das pessoas que amam e também dos ambientes que estão habituados. Além disso, a restrição de atividades como exercício físico e lazer favoreceram o adoecimento da população. Faz-se necessário, nesse período, conscientizar a mente de que a situação é passageira e que podemos encontrar outras maneiras de fazer o que gostamos, ou até mesmo descobrir e desenvolver novas habilidades. Porém, não se pode deixar de lado o acompanhamento psicológico e psiquiátrico, se for o caso, para a manutenção do bem-estar tanto mental quanto físico.

Como se preparar para o retorno parcial/total de atividades presenciais levando em conta os aspectos emocionais?

Toda a população passou por uma situação inédita nos tempos atuais, o que fez com que muita gente refletisse sobre a vida. O preparo para o retorno às atividades do cotidiano requer primeiramente consciência de que a pandemia não acabou e deve-se manter os cuidados preconizados pelos órgãos de saúde, respeitando a sua saúde e dos que estão a sua volta. O mais importante é estabelecer suas metas e objetivos, se adaptando aos novos ambientes e às novas pessoas.

Qual o papel da atividade física para a manutenção da saúde mental?

A atividade física traz à pessoa sensação de prazer e bem-estar, liberando hormônios e estimulando o cérebro, reduzindo o estresse e a ansiedade, melhorando o humor, a energia e a qualidade de vida. Além disso, também é uma maneira de socialização, que pode favorecer e melhorar a autoestima. Vale ressaltar que o ideal é ter próximo um profissional para auxiliar nas atividades.

Qual a dica para cuidar mais da saúde mental em casa com a família?

A família tende a ser o seu refúgio de amor e compreensão. Pensando dessa forma, cabe a união familiar, diálogo e entrosamento para que a saúde mental seja equilibrada. Em lares os quais existem conflitos entre os familiares, o ideal é estabelecer o respeito entre as pessoas. Em ambos os casos deve-se ter apoio psicológico e psiquiátrico, se for o caso.

A ansiedade afeta grande parte da população brasileira, entenda os sintomas.

Quer saber mais sobre saúde mental? Acompanhe nossa redes sociais. Compartilhe este artigo com alguém que também precise destas informações.


Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da GEAP Saúde – Fundação de Assistência ao Servidor Público!

Related posts
Cuidado e Prevenção

5 motivos para procurar um(a) cardiologista!

4 Minutos de Leitura
O coração é o órgão mais importante de todo o sistema cardiovascular, sendo responsável por bombear o sangue para todo o corpo,…
Cuidado e Prevenção

Conheça os principais sintomas da enxaqueca!

5 Minutos de Leitura
As dores de cabeça estão entre as doenças mais incapacitantes do mundo, especialmente quando se trata da enxaqueca.  Segundo a Sociedade Brasileira…
Cuidado e Prevenção

Problemas de visão em bebês: como descobrir!

5 Minutos de Leitura
Identificar problemas de visão em bebês é uma tarefa desafiadora e, ao mesmo tempo, essencial para a qualidade de vida dos pequenos….