Cuidado e Prevenção

Crise de ansiedade: quais os sintomas e o que fazer?

Crise de ansiedade: quais os sintomas e o que se deve fazer?

Quem já passou por uma crise de ansiedade sabe o quanto essa experiência é desagradável e, às vezes, desesperadora.

Em muitos casos, a pessoa não entende muito bem o que está acontecendo nem como interpretar os sintomas, o que torna tudo ainda mais confuso e angustiante.

Infelizmente, o Brasil está no topo da lista mundial de pessoas que sofrem com esse problema – com cerca de 19 milhões de afetados – e isso só piorou com a pandemia.

Neste artigo, você vai conhecer os sintomas de uma crise de ansiedade e o que deve ser feito, caso apresente um episódio do tipo.

Acompanhe!

Sintomas de uma crise de ansiedade

Quando falamos em crise de ansiedade, é importante diferenciar esse quadro de um simples momento de nervosismo ou apreensão, que todos temos em algum momento. Em vez disso, estamos falando de um transtorno emocional mais intenso, que pode incapacitar a pessoa naquele momento.

Crises de ansiedade costumam surgir diante de eventos que geram desconforto, medo ou nervosismo. Na maioria das vezes, são situações que a pessoa não é capaz de controlar ou resolver, o que a deixa frustrada e/ou estressada. 

A ansiedade se caracteriza como um quadro de angústia muito forte, além de uma sensação de que algo ruim vai acontecer – mesmo sem uma razão para isso – provocando um sentimento de impotência diante disso, culminando em desespero.

Como resultado, são comuns episódios de:

  • taquicardia;
  • crises de choro;
  • dificuldade para respirar;
  • formigamento no corpo;
  • inquietação;
  • urgência em sair do local;
  • medo intenso;
  • transpiração;
  • náuseas.

Uma condição que muitas vezes acompanha a ansiedade é a depressão. Conheça os principais mitos e verdades sobre esse transtorno!

O que fazer durante uma crise de ansiedade?

Antes mesmo de falarmos como agir durante uma crise, é importante destacar a necessidade de se procurar meios para reduzir a chance de novos episódios; o que, na maioria das vezes, significa buscar ajuda psicológica.

No entanto, caso um quadro desse tipo ocorra, as dicas a seguir podem te ajudar a passar por esse momento de uma melhor forma:

1. Procure tirar o foco dos sintomas

Quando começa a apresentar os sintomas típicos da crise de ansiedade, a reação mais comum é a pessoa se preocupar e ficar ainda mais nervosa. Focar nos sintomas potencializa essa sensação e torna tudo ainda mais intenso.

Por mais que não seja fácil manter o controle em momentos assim, o ideal é tentar desviar o foco dos sintomas e colocar sua atenção em outra atividade para não agravar a situação.

Contudo, caso tenha vontade de chorar ou falar com alguém de confiança sobre o assunto, faça. Certamente você se sentirá mais aliviado(a) depois.

Como prevenir e como tratar a ansiedade? Confira as dicas que trouxemos neste outro artigo!

2. Tente respirar devagar

Quando a respiração fica entrecortada, a pessoa logo tenta respirar mais rápido para puxar mais ar. Evite fazer isso e experimente respirar mais devagar. Dessa forma, o cérebro recebe mais oxigênio, aliviando o estresse.

A respiração diafragmática é a mais indicada. Logo que a crise de ansiedade estiver se aproximando, segure a respiração, ponha uma mão sobre a barriga e a outra sobre o peito. Respire devagar pelo nariz, segure por três segundos, e solte o ar pela boca.

Outra condição emocional que afeta cada vez mais pessoas é a síndrome de burnout. Saiba mais sobre ela e os cuidados necessários!

3. Relaxe os músculos

A tensão muscular também é uma resposta do corpo ao estresse provocado pela crise de ansiedade e causa uma sensação de peso e desconforto.

Para reduzir esse efeito, é bastante recomendado utilizar técnicas de relaxamento muscular, principalmente para as regiões do pescoço, da mandíbula e dos ombros, que são as mais afetadas em episódios desse tipo. 

Junto com a respiração equilibrada, o relaxamento muscular pode aliviar os incômodos no corpo e na mente, e você certamente se sentirá bem melhor.

Os exercícios físicos também são importantes aliados contra problemas emocionais e psicológicos, como ansiedade e depressão. Veja, neste artigo, como tirar o máximo proveito deles!

4. Pratique a técnica da “imaginação guiada”

É uma técnica simples, mas que pode trazer grandes resultados. Novamente, a intenção aqui é tirar o foco dos sintomas da crise de ansiedade.

Para isso, você deve tentar imaginar um lugar que costuma gerar calma e relaxamento em você, seja uma praia, um parque ou mesmo sua casa. O importante aqui é tentar “se ausentar” do contexto que está gerando a ansiedade e “se transportar” momentaneamente, para outro que traga calma.

5. Busque ajuda profissional

Ainda que todas as dicas acima sejam realmente úteis e devam ser seguidas para aliviar os sintomas de uma crise de ansiedade, sabemos que essa condição indica que algo não vai bem no seu emocional e precisa ser tratado.

Como dito no início, crises de ansiedade às vezes independem de um fato causador, podendo ocorrer mesmo sem uma razão concreta, já que está mais relacionada a uma predisposição do indivíduo.

Por isso, é fundamental buscar ajuda profissional – inicialmente com psicólogo(a) – a fim de diagnosticar (ou descartar) ser indicada a melhor conduta, seja ela psicoterapia ou o uso de medicação específica.

Crise de ansiedade: cuide-se por completo!

Sofrer com crises de ansiedade é algo que pode comprometer significativamente a saúde emocional (e até física) de alguém, trazendo prejuízos à vida social e até profissional.

O tratamento para essa condição envolve uma abordagem ampla, que investigue as causas que podem estar por trás desse quadro.

No entanto, o primeiro passo será sempre da própria pessoa, ao perceber que algo não está bem com sua saúde emocional e que pode estar sendo vítima desse transtorno. 

Não deixe de buscar ajuda o quanto antes. Com o diagnóstico e o tratamento corretos, é possível controlar e prevenir novas crises, tornando-se mais resiliente e seguro(a) para enfrentar as dificuldades do dia a dia.

Gostou de saber mais sobre a ansiedade? Compartilhe o artigo com alguém que possa se beneficiar dessas informações.


Promover a assistência à saúde aos seus beneficiários, por meio de uma gestão sustentável, ética, inovadora e transparente é a missão da GEAP Saúde – Fundação de Assistência ao Servidor Público!

Related posts
Cuidado e Prevenção

5 motivos para procurar um(a) cardiologista!

4 Minutos de Leitura
O coração é o órgão mais importante de todo o sistema cardiovascular, sendo responsável por bombear o sangue para todo o corpo,…
Cuidado e Prevenção

Conheça os principais sintomas da enxaqueca!

5 Minutos de Leitura
As dores de cabeça estão entre as doenças mais incapacitantes do mundo, especialmente quando se trata da enxaqueca.  Segundo a Sociedade Brasileira…
Cuidado e Prevenção

Problemas de visão em bebês: como descobrir!

5 Minutos de Leitura
Identificar problemas de visão em bebês é uma tarefa desafiadora e, ao mesmo tempo, essencial para a qualidade de vida dos pequenos….